Partidos iniciam articulação de possíveis pré-candidatos a Prefeitura de Fortaleza

Eleições na capital cearense em 2020 movimentam os partidos e o cenário político municipal

Roberto Cláudio (Foto: Reprodução)

A sete meses do fim da gestão de Roberto Cláudio, a Prefeitura de Fortaleza começa a ser o centro das atenções entre os partidos políticos que buscam fortalecer sua influência regionalmente. Nos bastidores, alguns nomes começam a surgir e desenhar o quadro político de enfrentamento em busca da administração municipal.

PSDB

O Partido da Social Democracia Brasileira já encaminha seu candidato para as eleições municipais de 2020. Uma convenção realizada pelo partido na Assembleia Legislativa evidenciou os propósitos ambiciosos que a sigla tem para o estado e para a capital cearense. Novo presidente da executiva regional do partido, Luiz Pontes endossa o nome do deputado Carlos Matos para a disputa da prefeitura de Fortaleza. O senador Tasso Jereissati também demonstra apoio ao nome do deputado e o próprio Carlos Matos alimenta a ideia de ser pré-candidato.

Carlos Matos (Foto: Reprodução)

PT

Ainda enfraquecido nacionalmente, o Partido dos Trabalhadores busca se reerguer nos estados e municípios do país. O nome da ex-prefeita e atual deputada federal Luizianne Lins é forte para retornar ao comando da capital, ela almeja isso, no entanto, a cúpula majoritária do partido tem como prioridade articular uma aliança com o PDT e, caso seja necessário, abrir mão de candidatura própria. Não ha certeza quanto a nenhuma opção, portanto, todas as cartas estão na mesa.

Luizianne Lins (Foto: Reprodução)

PDT

O senador e ex-governador Cid Gomes, liderança importante dentro do Partido Democrático Trabalhista, já afirmou que não irá se candidatar a prefeitura de Fortaleza. No encontro que teve juntamente com o governador Camilo Santana, alguns parlamentares cearenses da bancada federal e reitores de quatro instituições federais, Cid Gomes foi questionado sobre os planos do partido para 2020 e considerou qualquer articulação n o momento como precipitada, destacando a importância de manter atenção na gestão atual de Roberto Cláudio.

Cid Gomes (Foto: Reprodução)

PROS

Considerado pré-candidato desde as últimas eleições quando foi superado por Roberto Cláudio, o atual deputado federal Capitão Wagner é um nome praticamente certo para disputar novamente a prefeitura de Fortaleza. Embora derrotado, Wagner foi ao segundo turno e conquistou 588 mil votos, construindo um grande capital político, que foi fortalecido pelo apoio a Jair Bolsonaro e sua consequente vitória nas urnas. Tal suporte deve ser fundamental para que o Partido Republicano da Ordem Social lance Wagner Sousa como candidato em 2020.

Capitão Wagner (Foto: Reprodução)

PSL

Alimentado pela ascensão de Jair Bolsonaro ao poder, o antes desconhecido Partido Social Liberal agora detém duas lideranças fortes no Ceará, o deputado federal Heitor Freire e o deputado estadual André Fernandes. À princípio, o partido estava tranquilo quanto a ideia de apoiar a candidatura de Capitão Wagner à prefeitura de Fortaleza, haja vista sua relação positiva com Bolsonaro.  No entanto, as recentes críticas de Wagner ao governo federal, em especial sua posição contrária a reforma da Previdência, construíram uma animosidade. André Fernandes afirmou categoricamente que só apoiará um candidato que esteja 100% alinhado ao governo federal, portanto, caso Wagner não mude suas posições e críticas, o jovem André cogita a possibilitade de lançar sua candidatura própria.

André Fernandes (Foto: Reprodução)
Leia a Anterior

Bolsonaro não pediu para ler o Enem 2019, diz presidente do Inep

Leia a Próxima

Prefeito interino de Beberibe é afastado por 90 dias