Polícia Federal investiga participação de 2º suspeito em atentado à faca contra Bolsonaro

A Polícia Federal (PF) está investigando a participação de um segundo suspeito no atentado contra o candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro. Ele foi detido na quinta-feira, 6, e liberado. Segundo a PF, não houve elementos para a prisão em flagrante, mas essa segunda pessoa segue sendo investigada.

Bolsonaro levou uma facada durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na tarde dessa quinta-feira, 6. Ele era carregado nos ombros por apoiadores quando um homem se aproximou e o feriu na barriga. O agressor, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso. Na madrugada desta sexta-feira, 7, ele foi transferido para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp), de Juiz de Fora.

Bolsonaro está sendo transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo na manhã desta sexta-feira, 7. Bolsonaro estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde passou por uma cirurgia. O candidato está “extremamente estável”, ou seja, não há risco para a transferência, segundo informações médicas. Por isso, a família de Bolsonaro decidiu pela transferência.

Com informações G1

Leia a Anterior

General Theophilo condena violência e publica nota de solidariedade a Bolsonaro

Leia a Próxima

Bolsonaro chega a hospital Albert Einstein em São Paulo