Municípios encontram dificuldades em manter energia paga; Paramoti teve corte geral de energia

Assunto foi destaque no Bate-Papo política desta terça-feira (21) do Jornal Alerta Geral

Dados apresentados pelo jornalista Beto Almeida no Bate-Papo política desta terça-feira (21) no Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior) apontam que a Enel registrou em agosto do ano passado, inadimplência de metade dos municípios do Ceará com a empresa.

Exemplo atual desse problema, a prefeitura de Paramoti teve os serviços suspensos nesta segunda-feira (20), devido ao corte de energia. A informação foi repassada por um funcionário da prefeitura e confirmada pela distribuidora de energia, Enel.

Em nota, a empresa afirma que a suspensão do fornecimento de energia de unidades da Prefeitura de Paramoti ocorre devido a falta de pagamento de faturas por parte dos municípios

A empresa só decidiu interromper o fornecimento de energia após enviar notificações e tentar negociar o débito em várias ocasiões. A suspensão foi realizada em cinco unidades do município e cumpre rigorosamente a resolução 414 da Aneel.

Ainda no Bate-Papo político desta terça-feira (21) no Jornal Alerta Geral (Expresso FM – 104.3 + 26 emissoras no interior), o jornalista Luzenor de Oliveira apontou as consequências dessa inadimplência da gestão municipal:

Prejuízo para as atividades desenvolvidas pela administração municpal, prejuzio principalmente para a população, que fica privada desses serviços que o municípios deveriam prestar.

O jornalista Beto Almeida complementa ao afirmar que este não é um problema restrito somente ao município de Paramoti:

É uma situação ruim porque os prédios públicos ficam sem energia, escolas ficam sem funcionar, o prejuízo é geral pra todo mundo, mas essa não é uma situação específica de Paramoti. Em agosto do ano passado, a enel informou que mais da metade dos municípios estavam inadimplentes com a empresa, isso mostra a dificuldade que os municípios de manter a energia paga.

 

Leia a Anterior

Médico Henrique César alerta a população sobre o excesso de sódio na alimentação que provoca a hipertensão

Leia a Próxima

Audiência pública debate estratégias para conter avanço do mar no Icaraí