Profissionais do sistema socioeducativo são capacitados pelo Proares

Mais que financiar a construção de equipamentos sociais por todo o Ceará, o Programa de Apoio às Reformas Sociais (Proares) também promove a qualificação de profissionais que atuam em áreas importantes do Estado. Sob coordenação da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), o programa iniciou a capacitação de 1.250 gestores, socioeducadores e técnicos atuantes nas unidades que acolhem jovens em conflito com a lei, sob gestão da Superintendência do Sistema de Atendimento Socioeducativo do Estado do Ceará (Seas). Estão sendo investidos R$ 975 mil na ação cujas turmas são divididas nos municípios de Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte. Até o próximo dia 20, a ação está concentrada na região do Cariri.

Fundamentais para a ressocialização dos adolescentes, os profissionais estão distribuídos em 25 turmas nas quais serão trabalhadas questões teóricas, éticas e humanitárias e o fortalecimento de atividades já desenvolvidas junto aos jovens. Além disso, é momento de reflexão sobre a prática profissional e o papel do socioeducador dentro das unidades.

“Investimos nos profissionais para que possam, em suas atividades específicas, realizar o atendimento integral ao adolescente de modo que esse jovem se sinta apoiado e que seja possível também trabalhar com as famílias. A articulação de todas as políticas públicas é essencial para que o jovem cumpra a medida conforme o Sinase prevê e saia da unidade com novas perspectivas”, explica Nágila Araújo, técnica responsável pelo fortalecimento da proteção social especial do Proares.

Participam da capacitação os centros socioeducativos Passaré, Aldaci Barbosa Mota, Cardeal Aloísio Lorscheider, Dom Bosco, Patativa do Assaré, São Francisco, São Miguel, do Canindezinho, Centro de Semiliberdade Mártir Francisca e Unidade de Recepção Luís Barros Montenegro, em Fortaleza; Centro de Semiliberdade de Crateús; Centro de Semiliberdade de Sobral e centros socioeducativos de Sobral e Dr. Zequinha Parente; Centro Socioeducativo José Bezerra de Menezes e Centro de Semiliberdade de Juazeiro do Norte; e Centro de Semiliberdade de Iguatu.

Para a coordenadora da Escola de Socioeducação da Seas, Laura Tavares, a educação é capaz de construir novos horizontes tanto para profissionais quanto para os jovens atendidos. “Esta formação, além de contemplar um conteúdo pertinente às necessidades atuais da ação socioeducativa, traz a urgência dos cuidados nas relações e no entendimento do papel de cada um como componente indispensável no processo de socioeducação e de ressignificação dos valores de cada adolescente. Além de sempre trazer a importância do cuidado um com o outro na busca constante de uma qualidade de trabalho entre as relações e o cuidado na saúde mental de todos, considerando que os profissionais trabalham com realidades diversas e suas singularidades”, destaca a coordenadora.

Serviço

Capacitação em Sobral

Data: 19 a 31 de agosto

250 participantes distribuídos em cinco turmas

Capacitação em Juazeiro do Norte

Data: 9 a 20 de setembro

200 participantes distribuídos em quatro turmas

Capacitação em Fortaleza

Data: 30 de setembro a 22 de novembro

800 participantes distribuídos em 16 turmas

 

 

 

 

 

 

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Leia a Anterior

Técnicos da Secretaria da Saúde do Ceará e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado investigam caso de Febre de Nilo Ocidental em equinos

Leia a Próxima

Bombeiros Militares do Ceará representam o Brasil em competição mundial na França