Projeto que sugere “ECA Móvel” é aprovado na Comissão

O projeto nº 109/19 , levará serviços e atividades, como a realização de palestras, atendimentos de órgãos do Sistema de Garantia de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes.

Foto: Reprodução.

A Comissão de Infância e Adolescência da Assembleia Legislativa aprovou, nesta quinta-feira (06/06), projeto de indicação que institui a criação e implementação do ECA Móvel, equipamento para atender e promover os direitos humanos de crianças e adolescentes.

De iniciativa da deputada Érika Amorim (PSD), o projeto nº 109/19 , levará serviços e atividades, como a realização de palestras, atendimentos de órgãos do Sistema de Garantia de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes (SGDHCA), retirada de documentos e realização de agenda itinerante do equipamento com os diversos serviços em eventos nos municípios do Estado. Por se tratar de uma indicação, a medida para virar lei precisa ser encaminhada na forma de projeto de lei pelo Governo do Estado para apreciação da Casa.

Durante a reunião, o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal no Estado do Ceará (PRF/CE), Getúlio Rodney de Lima, apresentou o programa Mapear, criado em 2003, no qual é feito o mapeamento de pontos vulneráveis à ocorrência de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias e estradas federais brasileiras.

Com base em dados do Mapear 2017/2018, o superintendente esclareceu que a metodologia do programa – que chega à 7ª edição –  é feita via aplicativo.

“Cada policial dispõe em seu celular de um aplicativo, restrito à PRF, e, de acordo com sua experiência naquele local/trecho, faz o registro da indicação desse ponto de vulnerabilidade para, a partir daí, responder a um questionário, e o próprio sistema qualifica o local como de baixo, médio ou alto risco”, informou.

Leia a Anterior

Licenciamento de veículos com placas terminadas em 4 vence dia 10/06

Leia a Próxima

Vereador quer proibir queimadas na cidade de Fortaleza