Proposta de Domingos Neto, que aumenta o fundo eleitoral para 3,8 bilhões de reais, avança no Congresso Nacional

As discussões sobre a elevação do volume de verbas públicas para o fundo eleitoral está repercutindo na política. A proposta para o aumento do fundo eleitoral é do deputado federal Domingos Neto, do PSD, relator do Orçamento da União. A Comissão Mista de Orçamento rejeitou, por 23 votos, a emenda apresentada pelo partido Novo para derrubar o aumento no volume de recursos públicos para cobrir as despesas da campanha eleitoral de 2020. Caberá ao deputado Domingos Neto apresentar o texto final com o montante de 3 bilhões e 800 milhões de reais para o fundo eleitoral.

Do total de recursos, R$ 1,7 bilhão está saindo, como destaca o jornalista Beto Almeida, das áreas da saúde, educação, infraestrutura, atingindo, assim, o programa Farmácia Popular e o Minha Casa, Minha Vida. Beto fala, ainda, que Domingos argumenta que não haverá prejuízos para ações que beneficiem a população, mas questiona ao mesmo tempo que, sem esse dinheiro, obras e programas são prejudicados, uma vez que o dinheiro está sendo destinado à campanha eleitoral de 2020.

O texto será submetido novamente à Comissão Mista de Orçamento e, no próximo dia 17, será votado pelo Plenário do Congresso Nacional. A ideia de Domingos Neto, em garantir mais recursos públicos para o fundo eleitoral, atraiu o apoio das bancadas de 13 partidos – PP, MDB, PTB, PT, PSL, PL, PSD, PSB, Republicanos, PSDB, PDT, DEM e Solidariedade.

Leia a Anterior

ICMS: comerciantes que fizerem vendas a prazo em dezembro poderão parcelar pagamento

Leia a Próxima

Regulamentação da Anvisa sobre maconha medicinal repercute no Senado