Segurança hídrica: obras do ramal sul chega a Ubajara e Ibiapina

Mais segurança hídrica para cidades da serra da Ibiapaba. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) inicia esta semana mais um trecho da ampliação do novo sistema adutor da serra da Ibiapaba. Com investimento de R$ 7,4 milhões, o novo trecho contará com 9 km de extensão e vai beneficiar diretamente os municípios de Ubajara e Ibiapina. As obras fazem parte do serviço de construção do chamado ‘ramal sul’ que, quando estiver concluído, atenderá 11 localidades da região, beneficiando cerca de 96 mil pessoas.

Além de garantir maior oferta de água, o projeto foi pensado para atender ao crescimento das cidades, como explica o gerente da Cagece para Obras do Interior, Marcelo Mendes: “Todas as cidades da serra da Ibiapaba são abastecidas com água que vem do sistema Jaburu. Como foi implantado há muitos anos, o sistema não acompanhou o crescimento acelerado das cidades. Por isso estamos ampliando esse sistema adutor”, explica.

A gerente da Cagece para Bacia da Serra da Ibiapaba, Nataly Acácio, complementa que a ampliação também promove melhorias na prestação do serviço pela Cagece: “em Ibiapina, por exemplo, vamos ter uma melhora em um bairro específico que apresentava baixa pressão. Outra melhoria é que, com o conclusão desse trecho do ramal sul, também poderemos abastecer loteamentos que hoje não são atendidos. Já em Ubajara, com esse acrescimo de vazão, iremos alcançar algumas comunidades que ainda não são abastecidas”, ressalta.

No primeiro semestre deste ano, o Governo do Ceará, por meio da Cagece, inaugurou o primeiro trecho do ramal Sul, que já está garantindo maior oferta de água para a população de Guaraciaba do Norte. O novo sistema, inaugurado em julho deste ano, beneficia cerca de 30 mil pessoas no município. O equipamento completo conta com cerca de 11 km de adutora, uma estação elevatória e uma subestação de energia. Ao todo, foram investidos cerca de R$ 5 milhões nesse sistema.

Leia a Anterior

Regras sobre liberação de agrotóxicos geram polêmica em debate na Câmara

Leia a Próxima

Importações de pás eólicas da China disparam em Acaraú no primeiro semestre deste ano