Semace lança guia com orientações sobre como se proteger do óleo em praias do litoral cearense

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), lança um guia “Óleo na praia: o que fazer?” que traz orientações para maradores e frequentadores das praias do Ceará atingidas pelo óleo derramado em alto mar. As orientações respondem as dúvidas mais comuns listadas pelo telefone de relacionamento com o público da Semace.

O objetivo da cartilha é reduzir o risco de contaminação, que pode ocorrer diante do contato ou da ingestão da substância. A Semace atende pelo número 0800.2752233 ou pelo aplicativo. O telefone funciona de segunda sexta-feira, de 7 às 19 horas.

Veja a seguir as dez orientações da Semace:

1. Encontrei óleo na praia, o que devo fazer?
Mantenha-se afastado do óleo. Avise à prefeitura do seu município ou à Semace, para que seja feita a limpeza da praia e a destinação da substância com segurança.

2. Tive contato com o óleo, o que fazer?
Remova a substância da pele com papel higiênico ou guardanapo molhado de óleo de cozinha. Depois lave a região afetada com sabão/sabonete. Observe o local pelos dias seguintes e, em caso de surgirem sintomas como irritação ou coceira, procure um médico.

3. Tomei banho numa praia que tinha óleo, o que fazer?
Tome banho com sabão/sabonete. Observe o seu corpo pelos dias seguintes e, em caso de surgirem sintomas como irritação ou coceira, procure um médico.
 
4. Bebi água do mar numa praia que tinha óleo, o que fazer?
A ocorrência de óleo coloca a praia na condição de imprópria para banho. O melhor é observar seu estado de saúde pelos dias seguintes e, em caso de surgirem sintomas como indisposição gastro-intestinal, procure um médico.

5. Comi um alimento pescado numa praia que tinha óleo, o que fazer?
A ocorrência de óleo praia coloca os alimentos nela pescados/capturados na condição de impróprios. O melhor é observar seu estado de saúde pelos dias seguintes e, em caso de surgirem sintomas como indisposição gastro-intestinal, procure um médico.

6. Encontrei um animal com manchas de óleo, o que fazer?
Informe imediatamente à Semace a ocorrência e a exata localização, mesmo que o animal já esteja morto. A Semace resgatará o animal e o levará para um centro de recuperação ou de pesquisa.

7. Encontrei uma mancha óleo no mar, o que fazer?
Informe imediatamente à Semace a ocorrência e a exata localização, mesmo que seja uma mancha pequena. A Semace acionará o Ibama, para que seja feita a contenção e a remoção do óleo do mar.

8. O boletim de balneabilidade indica que a praia está própria, mas há óleo na praia, o que fazer?
Rejeitar a praia, até que o óleo seja removido. A observação da praia e a coleta da água do mar para análise em laboratório são feitas na segunda-feira. Mas o boletim só é divulgado na sexta-feira. Neste período, as duas subidas diárias da maré podem ter jogado “óleo novo” na praia, não visto no dia da observação.

9. O boletim de balneabilidade indica que a praia está imprópria, mas não há óleo na praia, o que fazer?
Rejeitar a praia, até que ela esteja própria para banho. A condição de praias imprópria pode ter como causa a contaminação da água do mar pelo óleo ou por outra substância.

10. Ainda não vieram remover o óleo da minha praia, o que fazer?
Informe a ocorrência de óleo à Semace ou à prefeitura do seu município. Persistindo a demora, volte a informar. O óleo é considerado material perigoso.

Leia a Anterior

Cobrança de contas de energia com vencimento em um mesmo mês é suspensa até dezembro

Leia a Próxima

AgroNordeste deve elevar produção agropecuária no Ceará em 35%