Tasso Jereissati: o PSDB vai preparar Carlos Matos para a prefeitura de Fortaleza em 2020

Senador Tasso Jereissati na convenção do PSDB para eleição do novo presidente do partido no Estado. / Foto: Ton Silva.

O senador Tasso Jereissati esteve presente, nesta sexta-feira (10), na convenção para escolha dos novos nomes assumiram presidência estadual e municipal do PSDB.

Como era de consenso, Luiz Pontes assume a sigla no âmbito estadual, enquanto Carlos Matos é eleito o presidente do partido no município. A convenção aconteceu no auditório Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Principais nomes do PSDB do Ceará na convenção do partido. / Foto: Ton Silva.

O senador aproveitou a oportunidade para afirmar que o PSDB passará por uma reorganização partidária no Estado e voltará a ser o equilíbrio do Ceará.

“Não somos de esquerda, nem somos de extrema direita. Acreditamos na democracia, na tolerância, no diálogo e é assim que iremos governar”.

Tasso também destacou que é com base nessa linha política que o PSDB irá preparar Carlos Matos para a candidatura à prefeitura de Fortaleza para as eleições de 2020, apesar de não descartar o apoio ao Capitão Wagner.

Carlos Matos discursa na convenção do PSDB. / Foto: Ton Silva.

Em discurso, Tasso Jereissati destacou que o PSDB, em âmbito nacional, sofreu um desgaste muito grande com os escândalos de corrupção, mas não citou nomes ou a própria operação Lava-jato.

O senador também aproveitou a oportunidade para destacar que, no Ceará, o partido seguiu um rumo diferente, tendo, sob a responsabilidade do até então presidente, Francini Guedes, mantido uma linha de projeto para o Estado no momento mais difícil do partido.

Tasso também Lamentou a não eleição de Raimundo Gomes de Matos para Deputado Federal e Carlos Matos para deputado estadual, e destacou que as eleições de 2020 será a primeira, em muito tempo, que não haverá o sistema de coligações proporcionais o que, segundo ele, ajudará o partido a se fortalecer, evitando assim o toma-la-da-cá e a troca de partidos pelo critério de facilidade de eleição.

Tasso Jereissati também afirmou que, no Congresso Federal, observa que os partidos estão destruídos.

“Antes para discutir a pauta você tinha 4, 5, 6 líderes. Hoje é impossível, são 17 líderes e os membros do partido sequer votam de acordo com a linha do partido”.

Saneamento Básico

Tasso fala à imprensa sobre Marco Regulatório do Saneamento Básico, / Foto, Karoline Farias,

Antes do discurso, quando questionado pela imprensa sobre a relevância do Marco Regulatório de Saneamento Básico, cujo Tasso foi relator, o senador afirma que, para ele, essa é a medida mais importante.

“O Ceará está na idade média, temos boas comunicações, boas estradas apesar das chuvas. Mas o esgotamento sanitário ainda é de idade média. Ou nós trazemos mais recursos para jogar nesse sistema ou vai ser uma grande vergonha para o estado do Ceará”.

 

Leia a Anterior

Luiz Pontes é eleito presidente da executiva regional do PSDB, Carlos Matos comandará sigla na capital

Leia a Próxima

Veja os destaques das principais revistas do país