Um mês após jovem ser morta em Pedra Branca, suspeito continua foragido

O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (24).

Um mês após a morte da universitária Danielle Oliveira Silva, 20 anos, encontrada morta despida e com um ferimento no olho esquerdo, em um sítio vizinho ao da família da jovem, na localidade de São Gonçalo, a 15 km da cidade. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral, (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), desta sexta-feira (24), pelo correspondente, Alverne Lacerda.

O correspondente relata que o suspeito, conhecido como “Zé do Valério” continua foragido.

Confira todas as informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Alverne Lacerda:

Entenda o caso

Uma amiga da jovem relatou que Danielle foi vista pela última vez na noite do dia 24 de abril, após ajudar o pai no negócio de produção de queijos que a família mantinha. Ao sair para ir à cidade, o pai da vítima deixou a jovem sozinha e, ao retornar, encontrou a casa vazia e a moto da filha.

Conforme a amiga, o corpo foi encontrado pelo irmão de Daniele, que morava com a universitária e os pais no sítio da família.

Filha de produtores rurais

Danielle era filha de pequenos produtores rurais de queijo e cursava faculdade de Administração. A jovem também era dona de uma pequena loja na cidade.

 

 

Leia a Anterior

Novo “Minha Casa Minha Vida” pretende acabar com vendas irregulares de imóveis

Leia a Próxima

Guedes afirma que renunciará ao cargo se Reforma da Previdência não for aprovada