Violência trava economia. Fortaleza é 7ª capital mais violenta do Mundo

O Atlas da Violência 2018, documento elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado nessa terça-feira, 5, trouxe números nada animadores sobre o índice de violência no Ceará e em Fortaleza. Segundo o relatório, o Estado é o nono mais violento do País e mais que dobrou o índice de homicídios entre 2006, quando foram registrados 1.792 homicídios, e 2016, com 3.642 mortes violentas.

O colunista de Economia do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Expresso + 24 emissoras no Interior), Carlos Alberto Alencar, analisou os dados divulgados pelo Atlas da Violência 2018, nesta quarta-feira, 6, dentro do Bate Papo Político, e mostrou os impactos do aumento da criminalidade na economia cearense. Segundo Alencar, a violência interrompe vidas, em sua maioria, em pleno processo produtivo. No Nordeste, o Ceará é o quarto estado com maior taxa de homicídios, perdendo apenas para o Rio Grande do Norte, Maranhão e Bahia. O colunista ainda lembra que Fortaleza é a sétima cidade mais violenta do Mundo, segundo relatório da ONG mexicana “Seguridad, Justicia y Paz” divulgada em março passado.

Confira o comentário do colunista Carlos Alberto Alencar:

CARLOS ALBERTO ALENCAR – EFEITOS DA VIOLÊNCIA NA ECONOMIA

Leia a Anterior

Educação pública de qualidade custaria até 5 vezes mais, diz estudo

Leia a Próxima

Sem Teto do Bairro Antônio Holanda em Limoeiro participam de nova reunião a favor da moradia