Zezinho comemora vitória em Aracoiaba na queda de braço contra Domingos Filho

A eleição suplementar na pequena cidade do Maciço do Baturité foi marcada, também, por mais um capítulo na guerra política entre o presidente do PSD, Domingos Filho, e o Secretário de Cidades, Zezinho Albuquerque.

O ex-deputado estadual Thiago Campelo, do PDT, foi eleito, nesse domingo, em eleição suplementar, prefeito de Aracoiaba, Thiago, ao receber 10.365 votos, ou seja, 54,28%,  derrotou nas urnas o irmão do cantor Wesley Safadão, Edim da Bill, que conquistou o apoio de 8.731 votos. Thiago, ao lado da vice Selma Maria Bezerra Gomes, será diplomado no próximo dia 13, cumprirá o mandato por pouco mais de um ano e, em 2020, poderá concorrer à reeleição.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não houve substituição de urnas eletrônicas e a totalização dos votos foi concluída às 20h21, com 19.705 votos (253 brancos e 356 nulos). Dos 22.581 eleitores,  segundo, ainda, o TRE, deixaram de comparecer 2.876 eleitores, o que representa uma abstenção de 12,74%.

A eleição suplementar foi realizada após a Justiça Eleitoral cassar, por abuso do poder econômico, o prefeito Antonio Cláudio e a vice-prefeita Dona Bill, mãe do cantor Wesley Safadão, que, nesse domingo, foi derrotado com a candidatura do filho Edim.

ZEZINHO X DOMINGOS

A disputa pela Prefeitura de Aracoiaba mediu forças – mais uma vez, entre o Presidente do PSD e ex-vice-governador Domingos Filho, que se aliou ao grupo político de Dona Bill, e o Secretário de Cidades do Estado, Zezinho Albuquerque, aliado de Thiago Campelo. Coube ao ex-deputado Marcos Cals, um dos braços políticos de Zezinho Albuquerque na Secretaria de Cidades, coordenar diretrizes e orientações para Thiago Campelo conquistar a Prefeitura de Aracoiaba.

Em outubro, Domingos e Zezinho se envolverem  na disputa pela Prefeitura de Tianguá, também, em eleição suplementar. Domingos levou a melhor ao vencer o pleito com o candidato Luiz Menezes que, em 2016, havia sido eleito, mas, em 2017, chegou a ser cassado por abuso do poder econômico e eleitoral. O secretário Zezinho Albuquerque perdeu a eleição com a candidata Aldeída Azevedo. A briga entre Domingos e Zezinho é cada vez mais acirrada e, nesse conflito, a eleição suplementar em Aracoiaba representou mais um capítulo da guerra que tende a se estender para as eleições municipais de 2020.

Leia a Anterior

Ministério da Saúde alerta que 135 mil brasileiros convivem com HIV no país e não sabem

Leia a Próxima

Marília Mendonça faz pausa no fim da gravidez: ”Pra esperar a minha vida”