Bate Papo destaca evolução de aliança Camilo-Eunício para o palanque de 2018

A evolução da parceria administrativa entre o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), e o governador Camilo Santana (PT) para as eleições de 2018 envolvendo o ex-governador Cid Gomes (PDT) ganhou destaque, nesta terça-feira, 5, do Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissoras no Interior). Dentro dessa parceria e com as articulações para a composição de aliança partidária, o Bate Papo destacou a construção da candidatura avulsa de Eunício Oliveira ao Senado. Ou seja, sem aliança formal com o PDT, mas com o apoio informal do governador Camilo Santana e do ex-governador Cid Gomes.

24 horas após as declarações do ex-governador Cid Gomes, que admitiu a inviabilidade do MDB no palanque da aliança com o PDT no Ceará, Eunício e Camilo evitaram polemizar sobre o tema, o que fez com que a candidatura avulsa de Eunício se torne cada vez mais possível. O motivo da inviabilidade do palanque MDB-PDT no Estado é preservar a pré-candidatura de Ciro Gomes (PDT) à Presidência da República. Ciro já declarou que “não quer negócio” com o MDB e que não vai firmar alianças com o partido, o qual chamou de “quadrilha”. Por isso, a ideia de que Eunício terá apoio informal de Camilo e Cid ganha força.

+ Com declaração de Cid, Eunício pode ser candidato avulso ao Senado

A aliança entre o governador Camilo Santana e o senador Eunício Oliveira começou a ser costurada em 2016, mas se solidificou em 2017, com a consolidação de uma parceria administrada entre os dois. Com o apoio de Eunício, Camilo conseguiu viabilizar recursos para o Ceará em Brasília, possibilitando a retomada de obras como a da Rodovia Quarto Anel Viário, na Grande Fortaleza, e a construção do Hospital Regional do Vale do Jaguaribe.

Abaixo os outros destaques do Bate Papo Político desta terça-feira:

– Fortaleza terá quase R$ 300 milhões para a área de turismo

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, o diretor-representante do Banco de Desenvolvimento da América Latina, CAF no Brasil, Jaime Holguín, e o prefeito   Roberto Cláudio, ao lado do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, assinaram, nessa segunda-feira, em Brasília, o contrato de um empréstimo internacional de US$ 83,25 milhões, cerca de R$ 300 milhões, para as obras e ações do Programa Fortaleza Cidade com Futuro.

A cidade de Caucaia, também, será beneficiada com o empréstimo do CAF, mas as negociações estão paradas há três semanas porque a Câmara Municipal ainda não aprovou uma mensagem do Poder Executivo que pede autorização para o Município contratar o empréstimo internacional no valor de 80 milhões de dólares – cerca de 280 milhões de reais. Os vereadores alegam que precisam debater o destino do dinheiro com a população, mas, duas semanas após a mensagem do Executivo chegar à Câmara Municipal, os debates não começaram.

+ Fortaleza terá quase R$ 300 milhões para a área de turismo

– Transporte escolar para em Santa Quitéria por falta de pagamento

O correspondente Wanderley Moises informou nesta terça que o transporte escolar em Santa Quitéria está parado por falta de pagamento. Segundo informações dos motoristas autônomos contratado pela prefeitura, o pagamento está atrasado há três meses. Ainda de acordo com eles, essa não é a primeira vez que o pagamento sofre atrasos.

Confira mais informações:

WANDERLEY MOISES – PARALISAÇÃO DO TRANSPORTE ESCOLAR EM SANTA QUITÉRIA

– Vereadores são impedidos de discutir afastamento de prefeito

Os vereadores do município de Tauá foram impedidos por uma decisão judicial de discutir o afastamento do prefeito da cidade, Carlos Windson (PR). O chefe do Executivo municipal entrou com pedido na Justiça para que a sessão da Câmara Municipal, marcada para às 17 horas dessa segunda-feira, não ocorresse. O argumento era que o que ia ser discutido – as denúncias de irregularidades contra a administração de Windson e seu pedido de afastamento – não havia sido protocolado pelo menos 24 horas da realização da sessão, como manda o regimento interno da Casa.

A sessão então foi remarcada para esta terça-feira, 5, mas Windson conseguiu outra liminar suspendendo a sessão de hoje. A alegação é de que os vereadores de Tauá só podem afastar o prefeito, após formalizarem denúncias na Justiça contra ele e com o parecer do Judiciário autorizando a sessão ordinária que vai tratar do assunto.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 05.06.2018

Leia a Anterior

Receita paga restituição para idosos neste mês

Leia a Próxima

Dez sedes municipais do Ceará estão em estado crítico de abastecimento